Cases

Esporte: RIO 2016 – Uma Conquista Inédita

 

Em outubro de 2009, o Rio de Janeiro foi escolhido como cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 2016. A vitória foi registrada em 500 páginas de jornais, em 250 capas e 3 mil minutos de cobertura televisiva, numa repercussão recorde na história do Brasil. A estratégia de comunicação do Comitê Rio 2016 para os momentos-chave da disputa disseminou na sociedade brasileira o conhecimento sobre o projeto olímpico.

Apresentação
Em 2009, o Comitê Olímpico Internacional (COI) apontou as quatro cidades finalistas na campanha pelos Jogos de 2016 – Rio de Janeiro, Chicago, Tóquio e Madri. Em dois de outubro, os 98 membros votantes do COI, se reuniriam na Dinamarca para a eleição.

Objetivos
– Influenciar os eleitores por meio da geração permanente de conteúdo positivo sobre a candidatura, o Rio e o Brasil em veículos-chave da imprensa internacional e nas publicações do mundo olímpico.

– Realizar um forte corpo a corpo da diretoria da candidatura Rio 2016 com a Família Olímpica (membros do COI, Federações Internacionais e Comitês Olímpicos Nacionais)

– Usar a cobertura jornalística como ferramenta de informação e validação da candidatura Rio 2016 nacional e internacionalmente.

Principal desafio
Disseminar e consolidar a candidatura do Rio aos Jogos de 2016 nacional e internacionalmente

Estratégia
Realização de dois workshops para jornalistas brasileiros, visando passar as regras de cobertura do evento.

Encontro com mais de 50 lideranças comunitárias, presidentes de associações de moradores e estudantes universitários para explicar o projeto e evitar manifestações negativas durante a visita do COI.

Estruturação de operações de imprensa (hotel de mídia, sala de imprensa com internet e TV, sala de coletiva com tradução simultânea, transporte para a imprensa).

Agendamento de visitas estratégicas para a imprensa estrangeira (segurança, meio ambiente, potencial turístico).

Vinculação de Pelé como embaixador da candidatura, em evento para promoção do Rio 2016.

Resposta rápida à divulgação do Relatório da Comissão de Avaliação do COI (setembro de 2009). Para isso preparou-se uma estratégia multifacetada de comunicação já que o resultado do relatório era desconhecido.
• A equipe de comunicação se cercou das equipes técnicas que elaboraram cada um dos 17 temas do Dossiê Rio 2016 e em 15 minutos produziu uma série de respostas para pontos de “alerta” citados no relatório.
• Duas horas depois da divulgação do relatório, o presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Nuzman, em Londres, realizava coletiva. As cidades concorrentes só reagiram no fim do dia.

Resultados
O Rio de Janeiro foi escolhido como cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

A vitória foi registrada em 500 páginas de jornais, sendo 250 capas e 3 mil minutos de cobertura televisiva, numa repercussão recorde na história do Brasil, segundo a Presidência da República.

A estratégia de comunicação do Comitê Rio 2016 para os momentos-chave da disputa contribuíram para disseminar na sociedade brasileira o conhecimento sobre o projeto olímpico.

Disseminação, na sociedade brasileira, das responsabilidades de cada entidade envolvida na organização dos Jogos: Comitê Rio 2016 e governos.